Compliance e Anticorrupção

Lava Jato contabiliza 108 pedidos de cooperação internacional

A operação Lava Jato contabiliza 108 pedidos de cooperação internacional em pouco mais de dois anos de trabalho.

A ferramenta ajuda o Ministério Público Federal (MPF) a identificar contas no exterior que foram utilizadas por envolvidos no esquema de desvio de recursos da Petrobras.

Segundo informações da Procuradoria-Geral da República (PGR), até agora foram recuperados R$ 545,9 milhões que estavam em contas no exterior por meio de acordos de delação premiada.

Do total de pedidos de cooperação, 94 foram feitos pelo MPF a 30 países. Por meio da força-tarefa Lava Jato em Curitiba foram realizados 85 pedidos para 28 países: Alemanha, Andorra, Antígua e Barbuda, Áustria, Bahamas, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, Gibraltar, Hong Kong, Ilhas Cayman, Ilha de Man, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Macau, Mônaco, Noruega, Países Baixos, Panamá, Portugal, Reino Unido, República Dominicana, Singapura, Suécia, Suíça e Uruguai.

Pelo grupo de trabalho que atua junto à PGR, em Brasília, foram feitos nove pedidos a três países: França, Israel e Suíça. Outros 12 países fizeram 14 solicitações de cooperação internacional ao Brasil: Andorra, Argentina, Costa Rica, Dinamarca, Guatemala, Itália, Liechtenstein, Panamá, Peru, Porto Rico, Suíça e Uruguai.

Dados da PGR mostram que, no Supremo Tribunal Federal (STF), a Lava Jato contabiliza 59 inquéritos, 11 denúncias e 38 denunciados. Ao todo, 134 pessoas com foro no Supremo são investigadas pelo grupo de trabalho da PGR, que  realizou cinco prisões preventivas. Até o momento, a PGR enviou 865 manifestações ao STF sobre o caso e pediu 118 buscas e apreensões.

A força-tarefa do MPF/PR promoveu 41 acusações criminais contra 207 pessoas, sendo que 19 acusações já receberam sentença de condenação pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, organização criminosa, entre outros. Até o momento, foram registradas 105 condenações, totalizando 1.133 anos, sete meses e 11 dias de pena.

Fonte: Jota

Categoria: